Vila Viçosa

Paço Ducal de Vila Viçosa

          Vila Viçosa, Vila Alentejana, rica em história e detentora de um património invejável, conhecida por “Princesa do Alentejo”.

Ostenta vestígios arqueológicos desde os tempos da pré-história, ocupada por romanos e muçulmanos até ser conquistada em 1217, durante o reinado do rei D. Sancho II.

Pelo ano de 1461 a Vila Alentejana viu ser enriquecido o seu território, quando passou a fazer parte do ducado de Bragança. Em 1502 iniciou-se a construção seu monumento mais simbólico, o Paço Ducal de Vila Viçosa.

Uma das maiores riquezas da região, os Mármores, ajudou a reerguer a Vila na década de 30, após esta ter caído em decadência com a Proclamação da República no ano de 1910.

Vila Viçosa é conhecida a nível internacional pela abundância de mármore na região, nomeadamente o rosa, que é extraído e explorado a partir de mais de 160 pedreiras. Encontra-se localizada numa das regiões mais férteis do Sul de Portugal, e possui imensos monumentos de grande interesse, destacando-se o Castelo do século XIII, a Igreja Matriz, a Igreja e Convento dos Agostinhos, os Conventos de Santa Cruz, Capuchos, da Esperança ou o Convento das Chagas, da época renascentista. É também detentora de uma grande herança manuelina por entre pormenores arquitectónicos da vila.

A oferta museológica é diversa, dá-se destaque ao Museu do Mármore, o Museu dos Choches, o Museu de Arqueologia e o Museu de Arte Sacra, passando também pelo Museu da Caça.

A poetisa Florbela Espanca, pioneira do movimento feminista em Portugal, autora de fantásticas obras de arte, é uma das personalidades de destaque de Vila Viçosa.

 

[FONTE: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-vila-vicosa-15148]