Estremoz

 

 

Vista da Cidade de Estremoz

          Estremoz, conhecida como a “cidade branca” do Alentejo devido à grande quantidade de casas brancas espalhadas pelas colinas, e pelas suas jazidas de mármore branco que contribuem em 90% para o facto de Portugal ser o segundo maior exportador de mármore do Mundo.

 Em tempos da ocupação Romana e Muçulmana, foi cidade de grande importância, e manteve ao logo de toda a Idade Média uma grande relevância, sendo a sua proximidade da fronteira Espanhola também importante.

 

 A cidade encontra-se rodeada por dois conjuntos de muralhas, as primeiras datadas do século XIII em redor da vila velha, e situa-se junto ao castelo; a segunda constituída por muros fortificados, foi erguida para proteger a parte baixa da cidade, em 1940/48, durante a Guerra da Restauração.

 A cidade de Estremoz, é possuidora de um património muito e importante e de grande interesse. Iniciando-se na Vila Velha (ou Largo Dom Dinis), subindo até ao Castelo do século XIII e ao histórico Paço Real, hoje em dia modificado para uma luxuosa Pousada, passando pela bonita Capela da Rainha Santa, não deixando em esquecimento outros pontos de interesse

 

 como o Convento e Igreja de São Francisco (séculos XIV-XVIII), a Igreja de Santa Maria (século XVI) ou a Praça de Dom José I, o Largo do Rossio, com a sua tradicional Feira de Velharias e o Museu Municipal Professor Joaquim Vermelho, com uma interessante colecção de obras populares dos séculos XVIII e XIX.

 A região prima pelos seus trabalhos populares e pela qualidade dos artesãos e pelos bonitos trabalhos em Barro Vermelho, em madeira, em chifre e em cortiça.

Sericaia - Sobremesa tipicamente Alentejana.

Memorável é a saborosa gastronomia Alentejana elaborada com os produtos da região, como o “ensopado de borrego” ou os Pézinhos de Coentrada, a conhecida sobremesa Sericáia ou Sericá a, e os afamados vinhos de grande qualidade.

 

[FONTE: http://www.guiadacidade.pt/pt/poi-estremoz-15145 ]